Loading...

quarta-feira, 23 de julho de 2014

TEMA PARA DEBATE: MAIORIDADE PENAL.

Um bom assunto para discutir com os alunos do  Ensino Médio.


QUEREMOS REDUZIR A MAIORIDADE PENAL?

Leve para a sala de aula o texto que apresenta a posição da neurocientista Suzana Herculano para iniciar esse debate.

 Acesse o link: < http://www1.folha.uol.com.br/colunas/suzanaherculanohouzel/2014/07/1489291-queremos-reduzir-a-maioridade-penal-e-a-questao-errada.shtml

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Conhecer como cérebro funciona, como ele aprende, é simplesmente FANTÁSTICO!!
11 sites para para exercitar seu cérebro (de graça)

                                                     FOTO: FLICKR/ CREATIVE COMMONS - TSEVIS)

Convenhamos, a internet é muito mais do que Facebook e Youtube. Então decidimos reunir alguns sites que podem ajudar você a aproveitar muito mais a rede e, ao mesmo tempo, exercitar seu cérebro.

Confira nossa lista!

Digital Photography School — Apesar de estar em inglês, esse site pode ajudar na sua evolução como fotógrafo oficial da família ou até mesmo dar dicas para quem tem o interesse de seguir na profissão.  Além de disponibilizar matérias sobre o tema, você ainda pode conhecer grupos e comunidades com discussões que irão ajudá-lo na fotografia.

Duolingo – Um dos aplicativos de idiomas mais conhecidos, o Duolingo faz muito sucesso por aliar diversão com o aprendizado de línguas. O site (também disponível para smartphones) envolve e incentiva com uma maneira muito menos densa de educação.

Factsie — Também em inglês, o Factsie é um bom compilado de “fun facts” – ou fatos curiosos – como, por exemplo: você sabia que os cabos dos elevadores da Torre Eiffel foram cortados durante a ocupação alemã na Segunda Guerra Mundial  para que Hitler tivesse que subir pelas escadas? Eu também não!

 Freerice — Não é bem um Duolingo, mas você pode exercitar seu vocabulário em inglês e ainda por cima doar alguns grãos de arroz para quem precisa. Quanto mais tempo você passa no site, mais grãos são doados. Acesse o Freerice para conhecer o projeto!
Gibbon — O Gibbon é um site que reúne inúmeros artigos e estudos publicados mundo afora. Com temas diversos, você também encontrará vídeos de aulas para ficar mais antenado no mundo.

Instructables — Esse possui inúmeros esquemas de "passo a passo", de pulseiras a torres de LED. O Instructables mostra que você provavelmente é capaz de muito mais do que imagina, talvez só esteja faltando aquela forcinha.

Quora – O Quora permite que você faça perguntas para especialistas em todos os temas que imaginar, desde engenheiros do Google até professores pré-escolares. Basta fazer sua pergunta para ser respondido por um expert no tema abordado. 

Megacurioso – Um site brasileiro que reúne notícias e listas divertidas para que você fique por dentro do que está acontecendo

Me Salva – É um site para você, que costumava ler o resumo da matéria no caminho da escola antes da prova. O Me Salva é um serviço de educação com vídeos curtos e diretos sobre os temas mais diretos que possa imaginar, sem que entre em desespero no ônibus, perua escolar ou carona dos pais.

Apostilando – Esse site reuniu incontáveis apostilas escolares e técnicas para auxiliar você na hora do conhecimento. Acesse e procure um tema do seu interesse!

Khan Academy em português – O serviço é conhecido nos Estados Unidos por dar aulas de reforço, especialmente de matemática, física e química. E, agora, o site conta com versão em português.
FONTE:http://revistagalileu.globo.com/Sociedade/noticia/2014/07/11-sites-para-para-exercitar-seu-cerebro-e-de-graca.html

sexta-feira, 4 de julho de 2014

Os 25 melhores filmes

 sobre a infância


Ótima sugestões!!Sônia Silveira
Esse doce período da vida, no cinema, nem sempre foi fácil. Jovens esbofeteados, marginalizados, largados pelos pais – às vezes com tudo ao mesmo tempo. Os filmes abaixo captam a infância como ela é: longe dos contornos belos que Hollywood tentou perpetrar em alguns clássicos, distante da eterna bondade à qual os pequeninos sempre são associados. Veja qualquer um deles e encontre um grande filme. À lista.
25) Tomboy, de Céline Sciamma
tomboy
24) Minha Vida de Cachorro, de Lasse Hallstrom
minha vida de cachorro
23) O Labirinto do Fauno, de Guillermo Del Toro
o labirinto do fauno
22) Filhos do Paraíso, de Majid Majidi
filhos do paraíso
21) O Garoto da Bicicleta, de Jean-Pierre e Luc Dardenne
o garoto da bicicleta
20) Vítimas da Tormenta, de Vittorio De Sica
vítimas da tormenta
19) Alemanha, Ano Zero, de Roberto Rossellini
alemanha ano zero
18) A Infância de Ivan, de Andrei Tarkovski
IVAN'S CHILDHOOD
17) Brinquedo Proibido, de René Clement
brinquedo proibido
16) Adeus, Meninos, de Louis Malle
adeus meninos
15) Meu Amigo Totoro, de Hayao Miyazaki
meu amigo totoro
14) O Pequeno Fugitivo, de Ray Ashley, Morris Engel e Ruth Orkin
o pequeno fugitivo
13) Cria Cuervos, de Carlos Saura
cria cuervos
12) Zero em Comportamento, de Jean Vigo
zero em comportamento
11) Onde Fica a Casa de Meu Amigo?, de Abbas Kiarostami
onde fica a casa do meu amigo
10) Infância Nua, de Maurice Pialat
infância nua
9) Corvos, de Dorota Kedzierzawska
corvos
8) Eu Nasci, Mas…, de Yasujiro Ozu
eu nasci mas
7) Os Esquecidos, de Luis Buñuel
os esquecidos
6) O Balão Vermelho, de Albert Lamorisse
o balão vermelho
5) Kes, de Ken Loach
kes
4) O Espírito da Colmeia, de Víctor Erice
o espírito da colmeia
3) Pixote, a Lei do Mais Fraco, de Hector Babenco
pixote
2) Os Incompreendidos, de François Truffaut
os incompreendidos
1) A Canção da Estrada, de Satyajit Ray
a canção da estrada
Disponível: http://palavrasdecinema.wordpress.com/2014/05/02/os-25-melhores-filmes-sobre-a-infancia/

quarta-feira, 2 de julho de 2014

Site disponibiliza filmes infantis de graça

Um acervo online com as melhores produções exibidas na Mostra Internacional de Cinema Infantil de Florianópolis está disponível para a organização de exibições em escolas, centros culturais e cineclubes. Formar plateia infantil qualificada também é meta do projeto.
Filmes que Voam é um site dedicado à distribuição online para diversas plataformas, computadores, celulares, tablets de conteúdos audiovisuais brasileiros distribuídos pelos seguintes canais: curta, longa, documentários, institucional e canal mostra infantil. Este último, apoiado pela Fundação Telefônica Vivo, é uma seleção das melhores produções apresentadas durante a Mostra Internacional de Cinema Infantil de Florianópolis, um dos principais festivais de cinema infantil da América Latina. Produções que revelam o olhar de realizadores brasileiros para conquistar um atento e disputado público: as crianças.
Aproveite!
Fonte: canaldoensino.com.br

terça-feira, 1 de julho de 2014

Muitos, em férias...eu? Trabalhando.
 Mas, aproveitem!!!!


quinta-feira, 5 de junho de 2014

Certamente, qualquer um de nós, professor, já tivemos (e até teremos) problemas com alunos que ficam, no momento da aula, usando o celular em sala de aula. Mas, como usar de modo eficiente e consciente essa ferramenta?

A seguir, uma sequência didática, muito interessante!

Abraços...

 Combinado para o uso 

do celular durante a aula



Os adolescentes estão o tempo todo conectados e a maioria se recusa a abandonar o celular enquanto está na escola. Não marginalize o uso do aparelho! Saiba como formular, junto dos alunos, um acordo para o uso do telefone em sala de aula

 Celular em sala: como lidar? . Imagem: produção Nova Escola
Guia de flexibilização NOVA ESCOLA
 este plano de aula
 para seus alunos
 com deficiência
Objetivos
- Refletir sobre a necessidade das normas e os procedimentos de legitimação que devem propiciar ao sujeito o respeito por si próprio e pelo outro
- Discutir o uso do celular em sala de aula
- Vivenciar uma assembleia de classe
- Criar coletivamente regras sobre o uso do celular em sala de aula

Conteúdos
- Ambiente cooperativo
- Criação de regras

Anos
Ensino Médio

Tempo estimado
4 aulas

Materiais necessários
- Cartolina e caneta para a divulgação  do combinado (ou computador e impressora caso a turma prefira digitar o texto)
Obs: para a realização da assembleia as carteiras precisam ser dispostas em um círculo, para que todos possam se olhar
Introdução
O compromisso com a construção da autonomia pede uma prática educacional engajada com a compreensão do desenvolvimento do aluno e a aquisição do conhecimento. Para alcançar esse objetivo, segundo alguns estudos, é necessário uma educação que garanta a vivência da cooperação.

É preciso lembrar sempre que o papel do educador não é somente ensinar os conteúdos escolares, mas também dar condições para que os alunos aprendam. O desenvolvimento de cada um pode ser rápido ou lento, dependendo do ambiente. Por isso podemos dizer que a inteligência e o desenvolvimento socioafetivo de uma pessoa adulta dependem muito do que lhe foi oferecido durante sua formação, daí a necessidade de interagir com estímulos desafiadores. Considerando esses pontos, este plano de aula propõe uma reflexão coletiva sobre o uso do celular em sala de aula com as turmas do Ensino Médio. O objetivo é trabalhar as características de um ambiente escolar cooperativo e democrático, que seja favorável à autonomia intelectual e moral.

Desenvolvimento
1ª etapa
Comece propondo uma conversa sobre o uso do celular na escola, especialmente na sala de aula. A conversa precisa ser aberta para que os alunos se sintam à vontade para expor que pensam. Estimule os estudantes a apresentarem seus pontos de vista. Se a escola tem uma regra específica sobre isso, ou se há uma lei que proíbe o uso do aparelho (como no Estado de São Paulo), discuta o que pensam a respeito da regra e o porquê. Finalize pedindo que os adolescentes pesquisem como o Brasil e outros países lidam com o uso do celular na escola e peça que tragam os resultados das pesquisas para a próxima etapa.

2ª etapa
A partir do material que os adolescentes trouxeram, organize grupos de quatro a cinco pessoas. Os alunos deverão compartilhar seus achados e organizar um texto. Cada grupo pode escolher a forma como achar mais conveniente socializar essa produção, inclusive via celular se eles assim preferirem. Após a escrita, peça que os alunos dividam suas impressões. Faça a mediação desse momento, mas sem emitir sua opinião ou fazer julgamentos. Esse é um momento de análise dos alunos.

3ª etapa
Discuta com a turma o que é uma assembleia de classe (caso a escola não use esse recurso como uma prática). As assembleias destinam-se a um momento escolar organizado para que os membros da instituição discutam com o objetivo de melhorar a convivência e outros problemas vividos no lugar.

Lembre que o trabalho com as regras na escola é um aspecto pertinente a toda comunidade escolar, pois trata do bem estar de todos. A assembleia permite que os alunos participem em muitas situações da tomada de decisões e se sintam realmente parte desse ambiente. É preciso alguns cuidados ao discutir e criar as normas:

- as regras não devem referir-se ao bem-estar de uma minoria, mas sim de uma maioria;
- é preciso evitar regras de respeito unilateral (não combinar: respeitar o professor, os funcionários... e sim, respeitar as pessoas);
- uma regra não pode ferir uma lei;
- é importante ter a clareza que, quanto mais liberdade, mais responsabilidade se atribui aos alunos.

Há quatro mecanismos que devem ser utilizados ao se discutir com o grupo os temas que precisam ser refletidos: pensar nas causas; pensar se as soluções atuam nas causas; analisar cada solução e verificar se os princípios são respeitados.

4ª etapa
Chegou o momento de todos decidirem, em uma assembleia, sobre o uso de aparelhos celulares na sala de aula.

Eleja com a turma (de forma democrática) os alunos que coordenarão as discussões, sendo que um anota a ordem da palavra e o outro organiza a ata que sistematiza as reuniões. Você, professor, atua como mediador. Por isso, não esqueça de favorecer reflexões pautadas em princípios de justiça e equidade.

Ao final, é possível elaborar um cartaz ou mesmo digitalizar um texto com a ata, informando a comunidade escolar sobre como o tema foi discutido e quais regras foram propostas. As regras criadas precisam ser claras sobre, por exemplo, o momento que os celulares atrapalham o andamento de uma aula, quando odem ser utilizados como um recurso didático da própria aula e como os professores e alunos organizarão o uso do celular, entre outros itens.

Avaliação

Peça aos estudantes que escrevam uma autoavaliação desta sequência didática. Você pode listar algumas perguntas, como:

- De que maneira você participou das atividades?
- Quais contribuições das discussões para sua compreensão do tema proposto?
- A organização de regras sobre o uso do celular foi feita de forma democrática?
- Você gostaria de sugerir temas para a próxima assembleia?

Disponível:http://revistaescola.abril.com.br/ensino-medio/plano-de-aula-midias-celular-aula-740598.shtml